A constante busca por um futuro mais sustentável e eficiente está impulsionando transformações em diversos setores, e a indústria automotiva não é exceção. Com a crescente preocupação ambiental e a necessidade de reduzir emissões de poluentes, os carros elétricos surgem como uma alternativa promissora aos tradicionais veículos a combustão interna.

Mais e mais pessoas ficarão na escolhe entre um carro elétrico e um carro convencional. Por isso, nesse artigo listamos as principais vantagens que o carro elétrico possui em relação aos carros de combustão interna.

 

Potência

Em máquinas que produzem resultados na forma de rotação, incluindo motores elétricos e motores de combustão interna, aplique-se a seguinte fórmula:

 

potência = torque x velocidade.

 

Assim, no mesmo nível de potência, o torque determina a aceleração de um carro.

A grande vantagem dos motores elétricos é que eles podem produzir um torque de saída próximo ao limite máximo desde o início. E o torque diminuirá depois que a potência nominal for excedida.

Já o torque de um motor de combustão interna tradicional aumenta linearmente com o tempo, iniciando com baixo torque devida a baixa velocidade e a baixa entrada de ar no início do procedimento de combustão.

Mesmo com a tecnologia de turbo compressão, há uma diferença significativa entre a aceleração de 0-100 km de um carro elétrico e um carro convencional.

Conclusão: carros elétricos geralemente possuem mais potência em relação a um carro convencional nas configurações semelhantes.

 

Baixo nível de ruído

Como não há processo de combustão, que nada menos é um processo de mini explosão, o ruído e a vibração de um motor elétrico são muito menores do que os de um motor a gasolina convencional.

O ruído de um carro elétrico vem principalmente dos pneus e do ruído do vento, o que torna o controle das questões de Ruído, Vibração e Aspereza  muito mais simples.

Desse jeito, carros elétricos fornecem um ambiente mais agradável de direção.

 

Sustentabilidade

Como os motores elétricos não requerem combustão, eles não emitem gases poluentes. Estes são principais responsáveis por fenômenos como chuva ácida e efeito estufa.

Contudo, ainda não é possível evitar os poluentes emitidos durante a fabricação dos componentes veiculares.

 

Baixo custo

O primeiro ponto positivo de redução de custo é a menor frequência de revisão e reparação do carro. Pois os eletrificados não possuem motor a combustão e componentes complexo, que são considerados as principais peças de desgaste.

O segundo ponto positivo de redução de custo é o gasto por km percorrido. Por se tratar do motor elétrico, o aproveitamento energético é maior que um motor a combustão comvencional.

O BYD Dolphin , por exemplo, com a bateria de 45kwh tem autonomia de 291 km. Em um preço médio da eletricidade de R$ 0,7 por quilowatt-hora, a média de gasto cai para apenas  R$ 0,11/km. Já o consumo médio de combustível de carros de pequeno/médio porte é de aproximadamente 9km/L , o que resulta em R$ 0,62/km. Ou seja, para cada quilômetro percorrido, o carro convencional gastará aproximadamente 6 vezes a mais. Assim, para uma família que percorrem 1000km mensal, a economia será mais de 500 reais mensal.